segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Se hoje eu silenciar... Mais um amor consegui matar

A solidão às vezes nos faz frágil
Preciso encarar esta verdade
Não posso esquecer que sou humana...
Mas está me matando... esta maldita saudade!

Sempre fui exigente comigo mesma
Minhas vontades, meus desejos, fui anulando
Hoje me sinto cansada
Meus sonhos estão acabando

As palavras nunca me pertenceram
Não sei como e nem porque escrevo
Só sei que, se hoje eu silenciar
Mais um amor consegui matar

Assim vou vivendo
Na escuridão da minha própria existência
Morrendo por dentro, coração sangrando
Mas sem perder a minha essência

Sempre fui amor
Talvez renasci para isso mudar
Mas não consegui, fracassei
É só este sentimento que quando partir vou levar.

Rosa Soares