sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Amor...Essa dor não é só minha...

Essa dor no peito
Que chega a nos sufocar
Não é uma dor só minha
Eu já pude notar

Hoje eu não quero poesia
Pai, me ouve, e mata esse amor
É um apelo que  faço
Alivia de uma vez a minha dor

Tendo o mundo como testemunha
Eu te peço, me liberta
Não quero ser mais escrava...
... A minha morte é certa

Sofri... Vivi...
Ainda assim Pai, te agradeço
Me perdoa por ser fraca
Mas por esse amor.... eu padeço!

Te entrego a minha vida
Com toda a confiança
E eu sei que voltar pra casa
Para matar esse amor e aliviar minha dor 
Talvez seja a minha única esperança.

Rosa Soares