segunda-feira, 8 de junho de 2015

UM CORAÇÃO VAZIO É...


Um coração vazio é como um poço sem fundo
É o medo oculto e profundo, e a solidão é o seu mundo
É alma que geme e chora, o seu fado, os desamores
É um jardim desprezado, a primavera sem flores
É uma noite sem luar, sozinha a beira mar
É o olhar na escuridão, perdido na imensidão
É a pegada na areia, que o sopro do vento apagou
É uma ferida profunda, que nunca cicatrizou
É um rio que se fez seco, e em deserto se tornou
É uma árvore infrutífera, que pássaro nenhum pousou
É uma nave sem rumo, que a correnteza arrastou
É uma noite turbulenta, que o sono se afastou
É a fumaça no ar, que em nuvens se transformou
É a mocidade perdida, que o tempo não perdoou
É o passo em falso mal dado, que ao chão nos atirou
É a flor que não vingou, morreu ainda em botão
É uma ilha deserta, refúgio da solidão
É a saudade constante, por conta de uma ilusão
É o desejo que aflora, e explode como um vulcão
É ter o sangue a ferver, mesmo que esteja a morrer
É o renunciar a uma vida, que mal chegou a nascer
É a lacuna deixada, por tanto e tanto querer
É o sonho que coibido, tenta em sobreviver
É a cratera do poço, que tende por se estender
É a batalha cravada, na luta por esquecer...

Postado G+ por: Ilustre Desconhecido