sábado, 18 de julho de 2015

O meu amor...

O meu amor...
Ele não é narrável, não tenho como explicar com palavras
Não é confuso, é preciso e claro
Não é vulgar, não é comum, ele é raro
Meu amor não é insensível, é terno
Não é volúvel, é imutável
Ele não acaba, é infinito e inesgotável.
Meu amor não é pecador, é imaculado
Não é impiedoso,  é protetor e compreensivo
Não é fraco e nem inconstante, ele é confiável e paciente
Ele não é sombra... é luz
Não é tristeza,  é alegria 
Não é um jogo, não mede forças... é rendição
Não é duvida, é certeza
Não é imaturo.... sabe o que quer...
Sabe esperar...
E se por acaso alguém um dia tentar mudar minha opinião.... o meu conceito...
Com certeza.... a minha busca não acabou...

Rosa Soares