terça-feira, 18 de agosto de 2015

ALVORECER!


O frio da madrugada, castigou mais insistente está noite.
Era um frio diferente!
Doía fundo no espírito da gente.
No alvorecer, parecia-me mais a um cadáver.
Talvez, porque na insalubre noite dos mortos, 
Estivera eu brincando de roleta russa!
Joguei uma partida de sorte com as minhas emoções.
Dei xeque mate a desconfiança, ao medo e as incertezas. 
Nunca fui um bom perdedor! 
Por certo que isto, nunca irá mudar.
Perco sempre para mim mesmo o direito de ganhar. 
Não faz mal!
Aprendo tanto com meus erros, que peguei gosto por errar. 
Em minha biografia não haverá mestre e sua caligrafia, 
Estarei apenas eu vestindo meus debeis fracassos. 
Sou aluno rebelde disfarçado de nerd. 
O meu ritmo não tem nada de jovial.
Capengando a cada alvorecer na escola da vida,
Eu nem sequer fui capaz de passar no exame final. (diário)


Até o crepúsculo, eu passo por diversas provas. 
Vamos ver se hoje eu acerto em alguma!

Autor: Lee
Postado G+ por: Liz & Lee