terça-feira, 18 de agosto de 2015

QUANDO ELA SE APROXIMA...

...quando ela se aproxima de mim
e me olha nervosa, apaixonada e divertida,
e afaga meigamente a minha barba crescida,
e enrola, como serpentes, os seus braços no meu pescoço,
e morde e beija, com uma sábia loucura,
uma terna e doce ternura,
a minha ansiosa e sequiosa boca,
ninguém, nem mais nada, existe nesse momento...

...quando ela se aproxima de mim
o metrónomo para, a cena para, a tela dilui
e tornamo-nos intérpretes de um filme que flui
em câmara lenta, au rallenti,
e ludibriamos o tempo e o espaço
que se tornam nossos na cumplicidade
de um caloroso e infinito abraço,
onde apenas tem lugar a nossa felicidade!

...quando ela se aproxima de mim
eu sinto ânsias e desejo-a como um animal
e transporto o seu corpo pelo ar, suavemente,
e amo-a, como amaria a liberdade se fosse um marginal,
 e ela ama-me e oiço palavras que não diz
nas unhas cravadas na minha carne carente!...

Quando ela se aproxima de mim,
sabem, eu sou feliz !!!

Autor: Vitor.C
Postado G+ por: J.Lee Lennard