sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Alma perdida

Eu sou o que não vejo
Aperto no peito...
Na boca sinto o teu gosto
Meu maior desejo
Eu, aqui sentada
E a minha alma a tua procura...vaga 
Onde estás?
Chama, não a deixe perdida
Chama, ela vai ao teu encontro
Depois...a mande de volta
E devolva a minha vida!

Rosa Soares