sábado, 19 de setembro de 2015

CONFISSÕES



Um dia ela irá partir
Tal e qual como chegou
Mas sempre irei sentir
Que ela me pertenceu

Quero dizer o que sinto
Mas não sei o que dizer
Falando.. Parece que minto

Calo-me.. Fingindo esquecer

Às vezes fico pensando
Que só foste uma saudade
Ouvindo-te murmurando
(Vai à procura da felicidade)

A dor que me consome o peito
Este amor que só serve
para me destruir
Faz meus olhos chorar no meu leito
Buscando um cantinho para dormir

Busco no silêncio esquecer a tua voz
Estou a fugir da vida e desta solidão
Vou deixar de escrever poemas
para não pensar em nós
E tentar sacudir de mim esta paixão

Na escuridão do meu quarto
No silêncio da madrugada
Fico indeciso se parto ou não parto
Tenho de tomar uma decisão
antes da alvorada

Amo-te porque tentei esquecer alguém
Hoje para te esquecer
Não consigo amar mais ninguém

Dealer