sexta-feira, 9 de outubro de 2015

O MUNDO INVISÍVEL DE UMA MULHER - Página 8

Lembrei que algum tempo depois de ter perdido meu marido, uma cliente tentava falar comigo sem conseguir, havia cancelado o número do celular dele, e era pra onde ela estava ligando. No dia que nos falamos ela muito nervosa e preocupada comigo disse: Você está pensando em fazer besteira, o Edu não me deixa em paz, pedindo que eu lhe ajude, preciso falar com você ainda hoje... 
Desliguei o telefone e fiquei esperando. Não conseguia trabalhar, fui sentar nas escadarias do prédio quando ouvi a porta do elevador abrir, ela já estava indo em direção a minha sala, eu a chamei, sentou do meu lado e me contou o que estava acontecendo, parecia que morávamos juntas, pois descrevia com riquezas de detalhes exatamente o que eu estava vivendo, quando chegava em casa e me via sozinha. 
Eu não tive como negar, algo estava acontecendo ali, ela falava comigo e com ele, que estava do seu lado. Lembro-me das palavras dele usando a boca dela... "Perdoa-me, fui egoísta pensando só em mim, só na minha doença e nas minhas dores, deixei você com muitos problemas dos quais eu poderia ter resolvido... Nunca imaginei que você chegaria até o final, pois tenho certeza que se fosse uma outra pessoa, teria me abandonado assim que estivesse com o resultado dos meus exames em suas mãos, você foi guerreira, ficou do meu lado até o último momento e agora eu te peço perdão, você está cercada de pessoas falsas, mas não desista, não abandone o escritório, lembre-se do que sempre lhe disse, o escritório sempre foi você, eu era apenas um pino... (exatamente como falava comigo). Você precisa seguir sua vida, mas se continuar fazendo o que está e se maltratando desse jeito, nós não vamos nos encontrar de novo..."
Eu ouvia cada palavra, parecia que ele estava em minha frente.
Daí a minha amiga disse, que ele sentia muita falta de ar, sentia ainda as dores do corpo, mas estava muito preocupado comigo.
Sem condições nenhuma de voltar ao trabalho pedi que ela me desse uma carona até em casa, saímos e conversamos muito, eu tinha tantas perguntas. 
E assim os dias se passaram e o meu contato com ela era pouco, não queria incomoda-la com a minha inquietação, mas uma coisa não saia da minha cabeça, ele ainda sofria... 
Em uma noite de terça feira, eu sentei no chão com os meninos, o Frederico e o Ben-hur, e comecei a conversar... Benhê, você está aqui não é? Precisa seguir, lembra quando me contou o que sentiu no colo de Jesus? Agora eu lhe peço, olha para essa luz e siga, Ele te espera no final dela... Fica tranquilo, vou ficar bem, mas pra mim é importante que você esteja bem.
Quarta feira pela manha o telefone toca, era a minha amiga e disse, eu vi... Perguntei viu o que? Vi ontem a hora que o Edu segurou no braço de uma senhora gorda e disse, podemos ir, ela está pronta...  
A dor que sentir parecia que eu o estava cremando novamente, e dessa vez não tinha mais as cinzas para me fazer companhia.
Com todas estas lembranças, fui buscar ajuda no mundo espiritual, um centro espírita, e ao chegar lá fui tratada com tanto amor, com tanto carinho. Fiz o tratamento de maca, na verdade deitamos e uma pessoa com a imposição das mãos faz orações e na saída levamos água energizada para casa. Apenas isso. No final do tratamento, seis sessões, outra pessoa que nos acompanha conversa com a gente. Não vou mentir fiquei triste quando o tratamento acabou, eu me sentia bem enquanto fazia, e ela me disse, tenha calma, não queira botar o carro na frente dos bois, tudo tem o seu tempo e você tem uma proteção muito grande, e isso vai passar... Enquanto muitos tem um anjo da guarda, você tem três e está muito bem monitorada. Saí com este pensamento, tudo vai passar.
Eu sabia que tudo o que eu sentia, a tristeza e as decepções que vivi não iriam me vencer, pois eu sempre tive humildade, mas diante de tanto sofrimento eu me curvei ao meu Pai, e pedi: não me abandona pois sem você eu não vou aguentar... 
Parecia que eu estava vivendo em um inferno, acho que em alguns momentos cheguei a descer, bater na porta e voltar...
As coisas foram acontecendo e entendi o que ele quis dizer com a falsidade, pois Deus foi me mostrando cada uma delas, como mostra até hoje.
Ainda tenho muito o que falar a respeito do nosso Pai, antes de terminar esta página, quero deixar bem claro que o aqui escrevo, não tem nada a ver com religião e nem doutrinas. Não nego que foi um período de muitos mais questionamentos da minha parte, muitas dúvidas e conflitos, mas tenham certeza que todas as respostas encontrei na Bíblia, pois foi uma das minhas opções e falei com Ele: Quero resposta sua meu PAI e não da boca de um homem. 


Página 8