segunda-feira, 19 de junho de 2017

Ó Deus, não castigues o teu povo!

Deus ama o seu povo
12 O Senhor Deus diz:
“Mas agora voltem para mim com todo o coração, jejuando, chorando e se lamentando.
13 Em sinal de arrependimento, não rasguem as roupas, mas sim o coração.”
Voltem para o Senhor, nosso Deus, pois ele é bondoso e misericordioso; é paciente e muito amoroso e está sempre pronto a mudar de ideia e não castigar.
14 Talvez o Senhor, nosso Deus, mude de ideia e abençoe o seu povo, dando-lhe boas colheitas. Então vocês poderão apresentar a Deus ofertas de alimento e de vinho.
15 Toquem as trombetas no monte Sião!
Anunciem um dia santo de jejum e convoquem o povo para se reunir no Templo!
16 Reúnam todo o povo e mandem que eles se purifiquem.
Que venham todos, velhos e crianças e até as criancinhas de peito!
Que os recém-casados saiam de casa e venham ao Templo também!
17 E vocês, sacerdotes, que no pátio do Templo servem a Deus, o Senhor, chorem e façam esta oração: 
“Ó Deus, não castigues o teu povo!
Não nos humilhes diante dos outros povos para que eles não caçoem de nós e perguntem: ‘Onde está o Deus de vocês?’ ”