segunda-feira, 23 de julho de 2018

O MUNDO INVISÍVEL DE UMA MULHER - Página 80

Aconteceram muitas coisas, dando continuidade a página anterior, mas acredito que deixarei para falar no momento que surgir a oportunidade e a necessidade de tocar em alguns assuntos, de fato, não nasci pra ficar em cima do muro, nem para agradar a ninguém mudando meus conceitos, muito menos olhar a vida com os olhos dos outros, todos nós fomos dotados de inteligência e por que não usa-la? A mudança em mim acontece, através da minha busca por respostas. Como a voz dentro de mim, isso não é inerente a mim, todos nós temos, a questão é diminuir o ego para que possamos ouvi-la.
Existem pessoas com o ego maior que elas mesmas, e isso as deixam cegas, foram tantas as conversas em salas de chats onde eu lia essas pessoas falarem em suicídio como algo comum, uma saída para as suas tristezas e dores. Doce engano, o problema apenas começa... 
Este mês foi bastante complicado no escritório, tive que fazer o trabalho de uma funcionária  que entrou de férias, e isto acredito que foi a melhor coisa que me aconteceu nos últimos tempos... Gosto de desafios, e em 10 dias... feito! Um trabalho que é gasto em média 30 dias para ser realizado. Realizei o dela e o meu em 10 dias. Eu me surpreendi, lógico sabendo que nada do que estava acontecendo era um mérito meu, queria entender, apenas entender.
E quem me conhece já sabe que faço tudo a minha maneira, não tenho medo, tenho critérios.

Só aqui, toco em quatro pontos que atiçam a minha curiosidade e aumentam os questionamentos, a voz dentro de mim, desenvolver um trabalho com tanta rapidez, a tristeza que está tomando conta do mundo e esse amor que só me traz dores... Eu quero reaprender a amar, e sei que posso.

Este último foi o meu maior combustível, foi por ele que resolvi estudar e é dele que quero tratar, uma decisão sem volta, pois a porta que poderia alimentar este sentimento (o que me causa dor) eu acabei de fechar. Não virei uma página, fechei o livro.

Agora começa a minha caminhada, e achei interessante a mecânica quântica onde diz que tudo é onda, não existe matéria, exatamente o que acredita é a sua realidade, a mente cria a realidade da pessoa, o que você pensa você cria,  complicado não é? Mas esse conceito é a base de um filme que assisti, O Segredo, sendo que aqui eu tenho experimentos científicos.
A mecânica quântica hoje já é usada em tudo, no celular, na TV, enfim, posso citar várias coisas aqui, inclusive a proposta será ou já é computadores quânticos, e qual a base disso, qual seria a diferença? 

Apenas para que conheçam um pouco, fui buscar no Wikipédia 

"Na mecânica quântica é possível que uma partícula esteja em dois ou mais estados ao mesmo tempo. Um famoso exemplo é o gato de Schrödinger. Imagine que um gato esteja dentro de uma caixa, com 50% de chances de estar vivo e 50% de chances de estar morto; para a Mecânica Quântica, até abrirmos a caixa e verificarmos como está o gato, ele deve ser considerado vivo e morto ao mesmo tempo. A esta capacidade de estar simultaneamente em vários estados chama-se superposição.

Um computador clássico tem uma memória feita de bits. Cada bit guarda um "1" ou um "0" de informação. Um computador quântico mantém um conjunto de qubits. Um qubit pode conter um "1", um "0" ou uma sobreposição destes. Em outras palavras, pode conter tanto um "1" como um "0" ao mesmo tempo. O computador quântico funciona pela manipulação destes qubits.

Um computador quântico pode ser implementado com alguns sistemas com partículas pequenas, desde que obedeçam à natureza descrita pela mecânica quântica. Pode-se construir computadores quânticos com átomos que podem estar excitados e não excitados ao mesmo tempo, ou com fótons que podem estar em dois lugares ao mesmo tempo, ou com prótons e nêutrons, ou ainda com elétrons e pósitrons que podem ter estados de spin ao mesmo tempo "para cima" e "para baixo" e se movimentam em velocidades próximas à da luz. Com a utilização destes, ao invés de nano-cristais de silício, o computador quântico é menor que um computador tradicional.

Uma molécula microscópica pode conter muitos milhares de prótons e nêutrons, e pode ser usada como computador quântico com muitos milhares de qubits.Um dos principais problemas enfrentados pelos cientistas é que essas máquinas não operam com bits "normais", mas com qubits — ou "bits quânticos". Cada um desses qubits pode representar 0 ou 1 (como um bit convencional), mas também os dois números ao mesmo tempo, a chamada "relação fásica". É essa capacidade que aumenta exponencialmente as velocidades computacionais."

Lendo o que acima está escrito, e analisando o próximo texto, também peguei na mesma fonte, não tem uma palavra minha nestes textos, por enquanto... 
Posso confiar que há muito mais para entender, assimilar e aceitar como verdade. Este experimento foi negado, apesar destas imagens:

                         

"Experiência Filadélfia ou Projeto Filadélfia foi um suposto projeto naval militar realizado no Estaleiro Naval da Filadélfia em Filadélfia, Estado da Pensilvânia-EUA, por volta de 28 de Outubro de 1943, na qual o destróier de escolta USS Eldridge tornou-se invisível aos observadores por um breve período. É também referido como Projeto Rainbow.
A história é amplamente considerada como uma farsa.[1][2][3] A marinha norte-americana afirma que tais experimentos jamais ocorreram, além disso, detalhes sobre a história contradizem os fatos sobre o USS-Eldridge.[4] Isso, contudo, criou ondas de círculos envolvendo teoria da conspiração, e participantes do Experimento Filadélfia foram relatados em outras teorias da conspiração envolvendo o governo norte-americano.
Resumo do experimento alegado
Várias, diferentes - e às vezes conflitantes - versões sobre o experimento circularam com o passar dos anos. A seguinte sinopse serve para ilustrar pontos-chave comum a maiorias das relatos.[2]
A experiência teria sido conduzida pelo Dr. Franklin Reno (ou Rinehart) como uma aplicação militar da Teoria do campo unificado, um termo cunhado por Albert Einstein. A Teoria do Campo Unificado visa descrever a interação entre as forças que compõem a radiação eletromagnética e a gravidade; embora até a data, nenhuma teoria surgiu com uma expressão matemática viável.
De acordo com as contas que teriam sido possíveis e imagináveis, utilizar alguma versão desta teoria para curvar a luz em volta de um objeto o tornaria essencialmente invisível. Isso teria exigido equipamento especializado e energia suficiente. A Marinha teria considerado isto valioso para uso em guerra e patrocinado a experiência.
Um destróier, o USS Eldridge, teria sido equipado com os equipamentos exigidos nos estaleiros navais da Filadélfia. Testes teriam começado no verão de 1943, sendo bem sucedidos em um grau limitado. Um teste, em 22 de Julho teria então, resultado no Eldridge sendo tornado quase completamente invisível, com algumas testemunhas relatando um "nevoeiro esverdeado" em seu lugar. No entanto, os membros da tripulação teriam se queixado de náuseas depois. Nesse momento, a experiência teria sido alterada a pedido da Marinha, com o novo objetivo a ser exclusivamente invisível ao radar.
O equipamento não teria sido devidamente re-calibrado para este fim, mas, apesar disso o experimento seria realizado novamente em 28 de Outubro. Desta vez, Eldridge teria não só se tornado quase totalmente invisível a olho nu, mas, na verdade, teria desaparecido de seu local em um flash de luz verde. De acordo com algumas notas, a base naval de Norfolk no estado da Virgínia, a pouco mais de 346 km de distância, teria relatado o avistamento do Eldridge em alto-mar, em seguida o Eldridge teria desaparecido de vista e reapareceu na Filadélfia, no local que tinha originalmente ocupado, em um aparente caso de dispersão acidental teletransporte.
Os efeitos fisiológicos do experimento sobre a tripulação teriam sido profundos: quase toda a tripulação adoecera violentamente. Alguns teriam passado a sofrer de doença mental como resultado de sua experiência; comportamento compatível com a esquizofrenia é descrito em outros relatos. Outros membros imóveis, como Jacob L. Murray, teriam desaparecido fisicamente de forma inexplicada e cinco tripulantes teriam se fundido ao metal do anteparo ou do convés do navio. Parados, outros desapareceram dentro e fora do campo de vista. Horrorizados com esses resultados, oficiais da marinha tiveram que cancelar imediatamente o experimento com tais resultados. Todos os sobreviventes da tripulação envolvidos sofreram lavagem cerebral na tentativa de fazer os mesmos perderem memória a respeito de detalhes da experiência."

Muito interessante tudo isso não é? E o mais interessante ainda é que fazendo as coisas à minha maneira com os olhinhos fechados, como sempre, abro a bíblia e leio:

João 4-23 

Mas vem a hora - e é agora - em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e verdade, pois são os adoradores que o Pai procura"

Não tenho mais dúvidas, preciso fazer essa viagem pois uma pessoa me mostrou que conhecimento é poder! (Cientificamente)

Convido a todos para soltarem seus preconceitos e paradigmas e me acompanhar, e principalmente silenciar o ego, e com certeza ouvirão a voz que conduzirá nossa viagem.

Hasta la vista!




Página 80