sábado, 4 de agosto de 2018

O MUNDO INVISÍVEL DE UMA MULHER - Página 83

Acabei de sair do banho e não tinha nenhuma intenção de postar nada hoje, mas aquela voz vem e diz que tenho que falar sobre isso, nem sei por onde começar. Essa voz mais uma vez repito, não é algo inerente a mim, todos tem, silencia o pensamento e ouve, muitos a chamam de intuição.
Então vamos lá, costumávamos fazer parte de um grupo de amigos virtuais, nos encontrávamos quase todos os dias, chamávamos do nosso cantinho da paz, lá falávamos sobre tudo e sentíamos uma energia boa no ar, essa energia eu chamo de amor, aquilo nos fazia bem, pois era como se nos tirasse da nossa realidade, dos nossos problemas, eu acho que equilibrava a dopamina, serotonina, endorfina e a ocitocina no ponto perfeito. Outra hora falo sobre essas coisinhas, ainda estudando. Assim nos fazia felizes...
Mas nem todos sentiam a mesma coisa, pois o clima começou a ficar pesado, eu e uma amiga conversávamos muito e queríamos entender o que estava acontecendo, sabe aquela história? os incomodados que se mudem... pois, a situação foi ficando insuportável e eu principalmente comecei a me sentir mal com algumas atitudes, resolvi sair para que outros ficassem bem. Algum tempo depois, eu senti a tristeza nessa minha amiga, não só nela, em todos. Um dia estava no escritório, e chegou uma mensagem de um amigo que também fazia parte do grupo perguntando como eu estava, e eu respondi que estava bem, ele não sabia que eu havia criado a minha própria rádio,  começamos a conversar quando ele disse que também já não fazia parte do grupo, eu chorei, não sei porque algumas coisas me atingem tanto, mas aquela noticia foi um choque e eu perguntei o motivo, ele respondeu, aconteceu comigo a mesma coisa que aconteceu contigo, não fomos os primeiros e nem seremos os últimos. 
Eu lutei muito para não deixar a tristeza tomar conta, com a radio no ar, reuni essas pessoas, fiz um grupo no WhatsApp e criei uma sala de bate papo... Estamos juntos ainda, graças a Deus, respeitando e amando um ao outro. Mas a minha amiga teve um problema, coração, ficou uns dias off line, fiquei preocupada, mas esperei que ela falasse comigo, foi quando ela me contou que havia tido um enfarto e teve que fazer um cateterismo, estava querendo muito falar comigo, mas não podia, e que o problema ainda não estava resolvido. Ela fez a emissão na minha radio no dia 29 de junho, estava muito feliz, mas havia comentado que os dedos dela estavam ficando roxos, ela teria que voltar ao hospital e foi o que aconteceu, até hoje ela ainda não saiu de lá. Ainda na UTI os médicos tentando tirar ela das máquinas....
Acredito que o que a voz quer que eu fale é que o amor cura, e era isso que eu sentia, algo grande estava acontecendo e foi interrompido. Mas eu continuo lutando, mantendo todo o meu pensamento no sorriso dela e acreditando nessa cura através do amor.

O AMOR SEMPRE FOI E SEMPRE SERÁ A RESPOSTA PARA TUDO!


Página 83