domingo, 23 de agosto de 2015

Alma de versos...

Ter em si o valioso e "desejável !" Quão rápido o não conseguir e "detestável!"
As vezes o nada nós prende muito mais, que o tudo...
Ambições não se curvam,elas se apressam ao imensurável...
O ciúme faz barganha," não doa sem troca"( não revela) ,assanha e depois se faz de mudo!
São muitos os bens portáveis, em vasos de barro!
O homem sábio tem gestação própria, e suas obras são perfeitas...
 Se antecipar  prematuramente e bizarro!
Algumas estradas acidentadas, não deviam ser refeitas!
Na verdade já somos juízes de nos mesmos...
O que não surgir de forma inevitável ," não e Forte!"
Se são dependências a aprovações alheias,  são erros!
A força de um erro e duradoura, e pouco mais que o nada e confiar na sorte !
Não quero ser mais eu! Mais também não quero ser ninguém!
Quero ser livre! Alma de versos! Meio amado e meio Perverso!
Talvez não me sirva, e não te sirva também!
Serei mais feliz assim, Diferente! Ausente! Atraente e Sincero "Confesso!"

Alma de versos...

Lourisvaldo Lopes da Silva