terça-feira, 1 de setembro de 2015

Cem "Inspirações"...


"Inspiração",
 eis ai um bem que vicia.
Sua falta ressalta!
(Dor de cabeça e alguns versos de anomalia).
Parece brincar com a incapacidade de gente,
"Vem súbita" ,
e ao socorre-la , a perdemos ,
vagamente.

O que ela quer? 
Me espiando pela fresta da porta?
Esse olhar que me prende a atenção, 
"se esconde" ,
 e quando me distraio ela volta!
Busco uma oportunidade,
 para me render a sua influência ,
ela me entusiasma,com lampejos me estimulas, 
e somente ela pode chamar ao poeta,
"  A sua própria  existência. "

Um baile de cores que não consigo discernir,
só sinto aqui dentro que amo muito,
 esse fruto que esta porvir!
Já conheces a minha voz, 
este pequenino verso,
o espero ansioso, as dores deste parto,
(que seja breve, e o que eu, mais desejo confesso)...

"Inspirações" são pedaços confusos de gente sonhando palavras...
(Me vejo perdido procurando meus pais,minha casa)
E a poesia?
Esta, a se contrair...
"A  mãe de todos,"  Os  Versos, 
que já passaram por aqui...
Chuva certa no tempo certo, 
sobre nós desaba, sem hora marcada,prova, a sua magia !
" Cem Inspirações" para povoar ao menos, um universo.
 E o que eu te peço!
(Pra cada dia.)

Lourisvaldo Lopes da Silva