segunda-feira, 16 de maio de 2016

Não podemos caminhar sem uma fé madura, lúcida, esclarecida.

“Essa espécie de demônios não pode ser expulsa de nenhum modo, a não ser pela oração”.

Jesus encontrou os seus discípulos em meio a uma grande discussão. 

Todos falavam ao mesmo tempo e não havia consenso entre eles.

Então, querendo saber o que estava acontecendo, Jesus perguntou:"Que discutis com eles?”

Enquanto eles se preparavam para explicar, alguém da multidão respondeu:"Mestre, eu trouxe a ti meu filho que tem um espírito mudo. 

Cada vez que o espírito o ataca, joga-o no chão e ele começa a espumar, range os dentes e fica completamente rijo. 

Eu pedi aos teus discípulos para expulsarem o espírito, mas eles não conseguiram”.

Quando Jesus escutou o desabafo do pai do menino possuído, mostrou o seu grande descontentamento pela falta de fé dos discípulos:" Ó geração incrédula! 

Até quando estarei convosco? 


Até quando terei de suportar-vos?"

Diante do desabafo de Jesus, fiquei refletindo sobre o conceito que Ele pode ter a meu respeito. 

Sim, se os discípulos ouviram tal desabafo de Jesus, imagine o que poderíamos escutar se Ele tivesse que nos dizer algo sobre a nossa fé diante dos acontecimentos da vida!

Pois bem, já que os discípulos não tinham conseguido fazer nada pelo menino, Jesus perguntou ao pai:“Desde quando ele está assim?” 

O pai respondeu: “Desde criança. E muitas vezes, o espírito já o lançou no fogo e na água para matá-lo. 

Se podes fazer alguma coisa, tem piedade de nós e ajuda-nos”.

O pai do garoto não conhecia muito bem o Mestre. Sabia de sua fama, mas não O conhecia profundamente. 

Assim acontece com muitos de nós! Muitos têm uma ideia de Jesus, mas não O conhecem.

Pois bem, quando Jesus escutou o que pensava o pai do garoto, disse:"Se podes!... Tudo é possível para quem tem fé”.

Aqui está a resposta para a nossa incredulidade:"tudo é possível para quem tem fé!"

Se tivéssemos fé em Jesus, certamente não nos comportaríamos como muitas vezes nos comportamos. 

A nossa incredulidade ofende a Deus, mas Ele tem piedade de nós. 

Ele se compadeceu também do pai do garoto e disse:“Espírito mudo e surdo, eu te ordeno que saias do menino e nunca mais entres nele!"

E assim aconteceu! Diante da autoridade de Jesus, o garoto ficou livre do espírito mau.

Temos muito a aprender com o evangelho de hoje.

Precisamos fazer um exame de consciência sobre a qualidade da nossa fé, sobre a confiança que temos em Jesus, sobre a nossa intimidade com Ele.

Não deixemos de refletir! 

Não podemos caminhar sem uma fé madura, lúcida, esclarecida.

Que Deus nos ajude!

Evangelho do dia comentado por Padre Dennys (Marcos 9,14-29)