sexta-feira, 28 de agosto de 2015

A mensagem

Escrevi- te uma mensagem e enviei-a ao mar...
Dentro duma garrafa fechei sentimentos...e enviei...
Junto vai uma melodia entoando notas de amor...amar
Balançando ao ritmo das ondas vão esperanças que de mim rasguei...

Desde então que o mar é o meu porto de abrigo
Aguardo o recomeço de momentos idos pertencentes ao passado
Envolta nesse passado visito os quartos onde tudo faz sentido
Onde tu me aguardas de braços abertos e um futuro dispensado!

Peço aos céus para que a mensagem tenha o fim esperado
Enquanto vagueio onda após onda de gosto salgado
Uma apatia quer abraçar-me de encontro ao peito dilacerado
E finalmente, eis que vejo nas asas de uma gaivota, o que me está destinado!

Áurea Justo