domingo, 13 de novembro de 2016

O MUNDO INVISÍVEL DE UMA MULHER - Página 52

Continuo trabalhando muito para fazer justiça, trocando mensagem com uma pessoa que conhece o Sr Marcelo Ramos, eu disse: essa história só acaba quando termina, e assim será.
Mandei um e-mail no dia 5 de novembro para o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro - Rua Evaristo da Veiga, 16/17º andar. Centro. Rio de Janeiro CEP 20031-040 Telefone: 21 3906-2450 / 21 9278-2137   Fax: 21 3906-2463
E-mail: sindicato-rio@ jornalistas.org.br
Departamento Jurídico: juridico@ jornalistas.org.br
Cadastros e sindicalização: recadastramento@ jornalistas.org.br
Site: http://jornalistas.org.br/index.php/sindicato/
Facebook: https://www.facebook.com/sindjor/
Hoje, dia 12 de novembro, nenhuma resposta.
No site deles, vocês verão o código de ética, a pergunta é, será que sabem ler?
Contei no e-mail quem é o Sr Marcelo Ramos – Jornalista, e como a carteirinha do sindicato é utilizada, parece, como uma das vítimas dele me contou, e lançando mão do código de ética deles, resguardo o sigilo da fonte, este sindicato é a segunda casa dele, conhece todos, cheio de alegria, ele entra, fala com todos e vai para uma sala usar o telefone para fazer suas ligações pessoais. Onde em outra sala a vítima que mora no estado do Rio de Janeiro o ficou aguardando.

Este mesmo e-mail estou encaminhado agora para a Federação Nacional dos Jornalistas, e para o Conselho Federal dos Jornalistas, vamos esperar para ver se as atitudes são as mesmas.


Conselho Federal dos Jornalistas
Lembrando que quem pagava isso eram as vítimas.

Eu estou bastante curiosa para saber como os responsáveis irão resolver esta situação, acredito que vai ficar difícil acreditar no Jornalismo Brasileiro, e na honestidade do seu trabalho, daquilo que publicam se a sua classe tem esse tipo de atitude diante de uma denúncia tão grave.

Pagina 52