sábado, 8 de outubro de 2016

O MUNDO INVISÍVEL DE UMA MULHER - Página 48

 
Oitavo dia - Fui a Missa, parecia estar ouvindo de uma forma melhor, mais clara, como se eu nunca tivesse ouvido antes tão claro.
Algumas coisas começaram a passar em minha cabeça, fiquei até assustada.
A pregação foi linda, mas algo me incomodava, muito... eu não sabia o que. Voltando para casa após algum tempo ainda pensativa abro a Bíblia perguntando a Deus, o que se passa? O que me incomoda?

Sabedoria de Salomão 13
A adoração de ídolos
10 Porém mais desgraçados são os que confiam em coisas sem vida, os que tratam como deuses coisas feitas pelos humanos. Esses deuses são objetos de ouro e de prata, feitos com muita arte, representando animais; ou são uma pedra sem valor, trabalhada há muito tempo. 11 Por exemplo, um carpinteiro experiente derruba uma árvore cuja madeira seja fácil de trabalhar. Com muito jeito tira toda a casca e com cuidado e arte faz um utensílio útil para a vida do dia a dia.
12 Com a madeira que sobra acende o fogo, prepara a comida e come à vontade.
13 Depois pega num pedaço que ainda sobrou e não presta para nada, um pau torto e cheio de nós, e nas horas vagas trabalha-o com cuidado e com habilidade; com inteligência vai fazendo uma figura humana.
14 Ou então faz uma figura semelhante a um animal sem valor e pinta-o todo de vermelho, disfarçando-lhe assim todos os defeitos.
15 Depois faz um oratório em que ele caiba e com um prego pendura-o na parede.
16 Tudo isto para que ele não caia, pois sabe que aquela imagem não pode cuidar de si mesma; é apenas um objeto e precisa que cuidem dele.
17 Então dirige-se a esse ídolo, intercedendo pelos seus bens, pela mulher e pelos filhos; não fica envergonhado por estar a falar com um objeto sem vida.
18 Pede a um objeto fraco que lhe dê saúde e a um objeto morto que lhe dê vida; pede proteção a um objeto que não tem nenhum poder e também a um objeto que nem consegue andar que lhe dê boa viagem.
19 Para ter sucesso nos seus negócios e trabalhos, pede ajuda a um objeto cujas mãos não têm nenhuma força.

Não vou fazer comentários, muitas vezes temos que nos calar e deixar que Deus fale por nós.

Nono dia – Precisava resolver um problema, precisava mais que tudo que o meu Pai segurasse em minha mão, pois o que eu devia fazer aos meus olhos estava longe de ser coerente com as minhas atitudes, mas fiz, ainda não acreditando que era o certo, corro para o meu refúgio, a Boca de Deus e leio Jó 1 – “Satã põe Jó a prova” e o que aliviou meu coração, Versículo 22 – “Apesar de tudo isso Jó não cometeu pecado nem imputou nada de indigno contra Deus”
Extasiada passo o décimo dia agradecendo a meu Pai cada resposta, cada experiência vivida, mesmo que dolorida.
A questão do agir, para mim sempre tenho dúvidas, me preocupo muito de me deixar envolver com as dores que mundo me causa, é tão difícil, e esse é o motivo de estar sempre buscando ajuda e apoio na bíblia. Agir como Jesus agia, para meros mortais muitas vezes nos colocam em situações muito perigosas, eu vivi isso, tentando ajudar um ser humano que se dizia ter câncer, passava fome e ele poderia ter me matado, se não fosse a interferência do meu Deus. 
Tudo o que passei eu precisava passar, assim como essa batalha que trouxe para a minha vida, eu preciso viver, pois do amor ao próximo, passo para a justiça, e Deus é isso... AMOR e acima de tudo JUSTIÇA.


Página 48